A elite branca traiu o pacto democrático revelando saudade pela escravidão

Ariovaldo Ramos – Neste mês de abril de 2018, nos lembramos da morte do pastor Martin Luther King Júnior, também, neste mês, prenderam o cidadão Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente da República Federativa do Brasil, prenderam-no sem comprovar sua culpa e negaram-lhe o instrumento do habeas corpus, desprezando o princípio da presunção da inocência e, mais, fazendo tabula rasa da Constituição que forma a República Federativa do Brasil, que proíbe o aprisionamento antes do trânsito em julgado.

O Supremo Tribunal Federal, guardião da Constituição, o fez sem, aparentemente, levar em conta que anular o estabelecido na Constituição é o mesmo que desmontar a República e a nação, como foram definidas.

Dizem, comentaristas, que foi consequência da fala de militares que, insubordinados, e desonrando seu papel constitucional, de forma irresponsável ameaçaram a estabilidade da nação.

De onde vem tudo isso? Do golpe de Estado que sofremos quando, o mesmo STF se calou diante da deposição da Presidenta da República sem comprovação de crime.

Por que tudo isso? Porque a elite branca, que lucrou muito com o Governo trabalhista, traiu o acordo que, por definição os trabalhistas celebram entre o capital e o trabalho locais, a partir da crença, que sustenta o seu ideário, de que há muito mais interesses comuns entre ambos, do que nos respectivos “ísmos”: capitalismo e comunismo.

Bem, a elite branca traiu o acordo e se desfez da democracia revelando, assim, sua indisfarçável saudade da escravidão. Esta elite, parece, se revoltou ao ver milhões de pobres, majoritariamente, negros, saindo da miséria; de ver o salário mínimo crescendo em poder de compra, permitindo que pobres começassem a sonhar. Apesar dessa política ter criado um mercado interno que lhes deu muito lucro, e tranquilidade diante da crise do capitalismo internacional, inclusive, dando-lhes as condições de criar suas multinacionais em plena crise, aproveitando-se do mercado internacional que se tornou vendedor.

Mesmo assim, deram o golpe, usando a Mídia para manipular a informação. E se uniram a bandidos, e solaparam a democracia. Sob o silêncio subserviente das centrais sindicais, sabe Deus porque, retiraram dos trabalhadores todos os direitos, precarizando o trabalho, levando-o ao sub estado de análogo à escravidão.

A elite branca traiu o pacto democrático revelando saudade pela escravidão

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta