Em SP, tucanos inauguram 77% das estações de metrô em ano eleitoral

Redação – Desde 1995 até agora, registra-se 16 anos sem eleições que também não contaram com nenhuma nova estação. Apenas os anos de 2017 e 2011 fogem à regra.

Estação Eucaliptos foi inaugurada pelo governador Geraldo Alckmin na última sexta-feira com vistas à eleição de outubro

Com as inaugurações das estações Eucaliptos (linha 5-Lilás), que começou a operar com horário reduzido na ultima sexta-feira (2), e Higienópolis-Mackenzie (linha 4-Amarela), em janeiro último, chega a 24 – pouco mais de 77% do total de 31 – o número de estações do metrô inauguradas em São Paulo durante anos eleitorais, desde que o PSDB chegou ao poder no estado, em 1995, com a eleição do governador Mário Covas. De lá pra cá, apenas os anos de 2017 e 2011 contaram com inaugurações sem coincidir com o calendário das urnas.

Apesar dos constantes atrasos e denúncias de corrupção, a expansão das linhas de trem e metrô são vitrines da gestão do governador Geraldo Alckmin, o provável candidato tucano à presidência nas eleições de outubro deste ano.

No ano passado, foram abertas três estações na linha 5-lilás (Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin). A linha começou a ser construída em 1998, com previsão para ser concluída em 2014. Contudo, ainda faltam outras seis estações para completar a ligação entre o Capão Redondo até a Chácara Klabin, na zona sul da capital.

Antes disso, em 2015 e 2016, nenhuma nova estação foi concluída. Já em 2014, quando o governador Geraldo Alckmin, que disputava a reeleição, inaugurou as estações Fradique Coutinho (linha 4-Amarela), Vila Prudente e Oratório (linha 15-Prata) e Adolfo Pinheiro (linha 5-Lilás).

Em 2011, entrava em operação a linha 4-Amarela, com as inaugurações das estações Luz, República, Pinheiros e Butantã, sendo que as duas primeiras já existiam, operando nas linhas Azul e Vermelha, respectivamente. Entre um período e outro, outro apagão nos anos de 2012 e 2013.

Em 2010, novamente marcado pelas eleições gerais, uma estação foi inaugurada pelo então governador José Serra, que depois se licenciou para disputar a Presidência, e outras quatro foram entregues quando o seu vice Alberto Goldman assume o governo.

Daí para trás, novas estações do metrô foram abertas apenas nos anos eleitorais: duas por Cláudio Lembo (que assumiu quando Alckmin se licencia para disputar o Planalto) em 2006, seis por Alckmin, em 2002, e outras três pelo então governador Mario Covas, que inaugura a prática com viés eleitoreiro entre os tucanos, com três novas estações em 1998.

Confira a rota das inaugurações do Metrô sob governos do PSDB em anos eleitorais:

Metro Linhas Eleições

http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2018/03/em-sp-tucanos-inauguram-78-das-estacoes-de-metro-em-ano-eleitoral

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta