Amazônia brasileira esconde vulcões inativos de até 2 bilhões de anos

BBC Brasil – Área onde é a Amazônia teve diversos vulcões, como o italiano Etna

Imagine um cenário desértico, inóspito, sem vida e cheio de vulcões ativos. É exatamente dessa forma que os cientistas acreditam que Amazônia era há cerca de 1,9 bilhão de anos.

Apesar de tão antigos, o primeiro de uma série de vulcões só foi identificado na região no início dos anos 2000. À época, os pesquisadores foram surpreendidos pelo estado de conservação e a antiguidade da estrutura encontrada.

“Na época em que encontramos o primeiro, nós achávamos que todos tinham por volta de 1,88 bilhão de anos. Hoje já estamos vendo vulcões de até 2 bilhões de anos”, diz o geólogo Caetano Juliani, professor do Instituto de Geociências da USP (Universidade de São Paulo).

Vista do rio Xingu mostra rochas que são resultado do vulcanismo na região há cerca de 1,9 bilhão de anos

Até agora, os cientistas ainda não sabem exatamente quantas estruturas existem na região localizada entre os rios Tapajós e Jamanxim, no Pará. Perto dali, na região do Xingu e também no Mato Grosso, foram encontradas outras estruturas, mas de períodos distintos.

Na Amazônia, sabemos que as atividades vulcânicas eram muito explosivas. Você tem, caldeiras vulcânic