“Um cristão que não seja revolucionário neste tempo, não é cristão”

Pope Francis gives his thumb up as he leaves at the end of his weekly general audience in St. Peter's square at the Vatican, Wednesday, Sept. 4, 2013. (AP Photo/Riccardo De Luca)

O papa Francisco afirma, no prefácio do “DOCAT”, uma tradução popular do documento de Doutrina Social da Igreja Católica, que é apresentado hoje, em Cracóvia, que “um cristão que não seja revolucionário neste tempo, não é cristão”.

 

O “DOCAT”, apresentado no âmbito Jornada Mundial da Juventude (JMJ), vai fazer parte da coleção “Youcat”, sendo a Paulus Editora, a distribuidora oficial para a língua portuguesa deste novo volume que aborda a Doutrina Social da Igreja, “numa linguagem jovem, acessível e dinâmica”.

“Com a força do Evangelho, podemos mudar realmente o mundo”, afirma o papa Francisco no prefácio da obra, que é “uma tradução popular da Doutrina Social da Igreja Católica, tal como foi desenvolvida em importantes documentos desde Leão XIII”, que foi pontífice de 1878 a 1908.

“Um cristão que não seja revolucionário neste tempo, não é cristão”, afirma o papa Francisco no prefácio da obra.

“O ‘DOCAT’ estará disponível em mais de 30 línguas e conta também com uma aplicação para telemóvel, que pode ser descarregada pelos peregrinos da JMJ, que transmite a Doutrina Social da Igreja de uma forma divertida”, disse à Lusa fonte da Paulus.

O Papa Francisco vai oferecer o “DOCAT’ a todos os peregrinos da JMJ, “um gesto que é o ponto de partida para a campanha juvenil à escala global ‘Faz parte do sonho do papa'”.

“O sonho do papa é que esta mudança aconteça pelas mãos dos jovens”, adiantou a mesma fonte.

Segundo a Paulus Editora, “são especialmente os jovens que se devem sentir interpelados para lerem os grandes documentos da Igreja [Católica] no seu texto original e orientarem a sua ação segundo as máximas da verdade, da justiça e do amor”.

No prefácio, Francisco, à frente dos destinos da Igreja Católica desde março de 2013, afirma: “Espero que um milhão de jovens, mais ainda, que uma geração inteira seja, para os seus contemporâneos, uma doutrina social em movimento. O mundo só mudará quando homens com Jesus se entregarem por ele, com Ele forem para as periferias e para o meio da miséria”.

“Este é um desafio do papa a todos os jovens a irem para a política e a lutar pela justiça e pela dignidade humana, sobretudo dos mais pobres”, segundo fonte da editora católica portuguesa.

Em declarações à Lusa, antecipando a JMJ, o diretor do Departamento Nacional da Pastoral Juvenil da Igreja Católica portuguesa, Eduardo Novo afirmou: “Se me permitisse, desafiava o Santo Padre a que ele continuamente dissesse aos jovens: ‘não te conformes, transforma-te'”.

A edição portuguesa do “DOCAT” estará disponível a partir de setembro, adiantou à Lusa fonte da editora católica.

 

https://www.noticiasaominuto.com/pais/629101/um-cristao-que-nao-seja-revolucionario-neste-tempo-nao-e-cristao?&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer&utm_content=geral

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*