25 ANOS E A CHARGE SEGUE ATUAL. PARA MEU DESGOSTO…

Este desenho é de 1991 e foi publicado em O Estado de S. Paulo, quando eu era chargista lá.

Na época, o governo Fernando Collor já falava em “modernizar” a CLT. A livre-negociação entre patrões e empregados – acima da lei! – já era colocada como cláusula pétrea das mudanças pretendidas pelo capital.

Para minha infelicidade, a charge continua atual, diante da política de terra arrasada do governo Temer.

(Depois disso, refiz os traços e a ilustração virou capa de jornais sindicais e foi largamente difundida. A versão aqui publicada é de 1999).

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=506032682940352&set=a.244087479134875.1073741831.100006008748448&type=3&theater

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*