Bob Fernandes / Se multi desqualificada a Política, sobrarão ódios e escombros

 

Jornal da Gazeta

 

Publicado em 16 de mar de 2016

Lula Chefe da Casa Civil de Dilma. O governo busca se reagrupar no Congresso, inicialmente, para evitar a queda.

Lula busca romper o cerco, ser julgado pelo Supremo Tribunal, não no Paraná ou São Paulo.

Na delação que ecoou com estrondo, Delcídio citou 74. O próprio Lula, Dilma, Temer, Aécio Neves, Eduardo Cunha, Renan, Eduardo Paes…entre outros.

E Mercadante, enrolado também numa gravação. Nada disso é normal. Tudo soa fora da ordem.

O criador, Lula, assume na prática o lugar da criatura. Cartada de um governo que derrete. Por conta, também, da própria incompetência e erros.

Por conta, também, da oposição, que tenta derrubá-lo desde a semana seguinte à eleição. E que para fazê-lo chegou a votar contra as próprias ideias e propostas.

Oposição que se vale de discurso anticorrupção que também é incapaz de sustentar na prática. Moralismo que não resiste sequer ao financiamento de campanhas.

E não agora porque Delcidio delatou; delação sem que se conheçam provas, e com tal delator, explode dessa forma porque nada disso é normal.

Investigar, julgar, condenar ou não seja quem for deveria ser normal. Buscar destruir antes de concluída investigação e julgamento, seja de quem for, é anormal, fora da ordem.

Há anos repetimos aqui: “É Sistêmico”. Ou se alteram amplas estruturas ou tudo seguirá igual, ou piorando.

Há décadas, cada vez mais, os mesmos 20 ou 30 pontificam sobre corrupção. Sempre a alheia, do governo da ocasião.

No momento em que ocupam manchetes acusando, quase nunca cobrados de imediato sobre a própria corrupção. Porque isso é parte desse jogo.

Também por isso heróis do ontem têm terminado como réus do hoje, do amanhã. Sem que, para além da justa indignação, algo pareça estar sendo reconstruído.

A multi-desqualificação da Política não tem, nunca, como levar a caminho melhor.

Sobram egoísmo, desonestidade, ódios, e escombros. Faltam debate e informação plural. Faltam racionalidade e grandeza.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta